segunda-feira, 7 de novembro de 2011

os quartos da morte na china [documentario]

amados, sabemos que a China é um país populoso, mas algo muito sinistro e mal acontece por la,é o chamado ''quarto da morte''
, ou seja, quartos onde as crianças (na maioria meninas) são deixadas para morrer, mas até que tal aconteça, estas passam por uma agonia e sofrimento constantes… é mesmo muito cruel e desumano a forma como se põe fim à vida de um ser humano… um ser que não pediu para nascer… com que direito?hoje vendo a situação em que o povo tem passado,terremotos tsunamis ,isso só me mostra como DEUS tem amaldiçoado esse povo,s praticas feitas as crianças tem intristecido o coração do nosso SENHOR,e isso so me mostra que cada vez mais se aproxima o JUÍZO DE DEUS sobre toda carne e sobre os pecados do povo...bom vejamos mais sobre o assunto>

isso acontece, porque não pode nascer mais do que um filho por casal (política instituída desde 1979). Quando por “azar” nasce mais um filho (a), os pais são obrigados a abandonar a criança que são arrancadas de suas mães e colocadas em orfanatos (os quartos da morte) com condições precárias… ensurdecedor o grito desses inocentes...

o mundo jaz no maligno!!!!!

e a cada dia se cumprem mais e mais as profecias da biblia...
outro epilogo nos mostra assim...
Ainda haverá mais dor na terra:
"Mas ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem naqueles dias! Orai para que a vossa fuga não suceda no inverno nem no sábado..." (Mateus 24:19-20)

"Ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem naqueles dias! porque haverá grande angústia sobre a terra, e ira contra este povo." (Lucas 21:23)

O cenário que Jesus aborda aqui em Mateus 24:19-20 é o caos estabelecido durante o período de Tribulação: as guerras, as perseguições do anticristo aos que ficaram para trás. É uma mensagem destinada àqueles que perderam o Arrebatamento, foram pegos desprevenidos porque não vigiaram e não oraram, aguardando a segunda vinda de Jesus e não foram arrebatados – foram deixados para trás. Jesus não diz literalmente que não pode haver gravidez nestes dias, mas tudo é risco durante a Tribulação.

Ele mostra que toda mãe grávida ou que estiver amamentando neste período de Tribulação terá dificuldade de fugir (deslocar-se) da perseguição do anticristo nestes dias de grande Tribulação (veja Mateus 24:21). Da mesma forma, o inverno na região de Israel, alem de muito frio é chuvoso e dificulta ao máximo as viagens, quanto mais fugas desesperadas por causa da ira do anticristo contra o povo judeu (Lucas 21:23).

imaginem amados,se agora esta dificil mães term seus filhinhos na china ,imaginem no dia da grande tribulação?

Continuando o caos na china:
Esta cruel realidade praticada nas crianças, era desconhecida pela maioria dos países… mas devido à coragem de uma televisão inglesa, esta realidade chinesa foi exposta ao mundo, através de uma reportagem intitulada, “Os Quartos da Morte” (The dying rooms 1996), sendo esta produzida com câmaras ocultas.

Para além desta reportagem, o Doutor Zhang Shuyun (entre outros), também denunciou as atrocidades cometidas nas crianças, arriscando a sua própria vida. Este, refugiou-se nos Estados Unidos e levou consigo provas (fotos e fichas médicas) que confirmavam a morte de muitas crianças nos orfanatos do Estado.

Nestes orfanatos, as crianças estão sujeitas ao pior cenário que possas imaginar… Muitas são amarradas a “bancos”, o que leva a que tenham comportamentos anormais, por vezes o stress é tanto que leva as crianças a baterem constantemente com a cabeça umas nas outras.

Morrem desidratadas e desnutridas… é demasiado desumano! Sinceramente!

Por vezes interrogo-me, se desde 1979 um casal só pode ter um filho (a) será que esta brutalidade se pratica desde essa data? Quantas crianças inocentes já devem ter morrido!? E tudo isto, deve-se à estupidez humana…

Na minha opinião, se querem controlar os nascimentos, que o façam com consciência e não com desprezo para com crianças já nascidas.

imaginem o desespero 
Esta situação não se trata de um controlo de natalidade, mas sim, de um infanticídio!
imaginem ador desses pequeninos
A política de um filho por casal, já impediu o nascimento de cerca de 300 milhões de crianças.

Aos casais que têm um segundo filho (considerado ilegal), são-lhes aplicadas multas, ou obrigados a serem esterilizados, entre outras sanções. Se por acaso, as mulheres engravidarem pela segunda vez, estas escondem a gravidez, acabando por abandonar a criança, outras, desesperadas com receio de serem apanhadas, matam a criança assim que nasce.

O governo exagera em muito nos seus métodos, é desnecessário provocar-se tanto pânico, principalmente, nas mulheres. De certeza que existem outras alternativas, sem serem estas tão cruéis .

Só para teres uma ideia, em certas localidades na China, existe uma equipa feminina para acompanhar o ciclo mestrual da mulher; para se ter um filho é necessário pedir-se autorização (autorização de nascimento); funcionários públicos aparecem de surpresa durante a noite em casa de mulheres que suspeitam terem engravidado, estas consideradas então infractoras, são detidas até que decidam abortar.

Muitas destas mulheres estão quase no fim da gravidez e são obrigadas a sujeitarem-se ao aborto. Segundo a informação que eu li, existem relatos de bébés que nascem vivos e acabam por ser mortos pelos médicos, com injecções letais ou por afogamento. Sinceramente!

Visto que o povo chinês é demasiado fértil, o governo deveria tomar medidas sim, para se controlar a natalidade, mas não praticar abusos contra crianças que não têm culpa de terem nascido, nem contra as mulheres, sujeitando-as a viverem aterrorizadas com o simples facto de saberem que esperam um segundo filho
video

 A revelação chocante ajudou a separar a China dos arranha-céus do cotidiano de um país ainda extremamente pobre e quase bárbaro nas relações humanas. É o caso do abandono ou assassinato de recém-nascidos, especialmente meninas, que se tornou epidêmico entre os camponeses devido à política oficial de um só filho por casal. Em seu momento mais comovente, o filme mostrava a pequena Mei Ming ("sem nome", a designação comum para meninas desprezadas) nua numa cama sem colchão, subnutrida e coberta de pústulas num orfanato de Guangdong, a província mais rica da China. A menina morreu horas depois. Outras imagens chocantes mostravam crianças amarradas a camas e vasos sanitários. E bebês atados uns aos outros em ambientes frios e sujos.
São lugares inacessíveis aos estrangeiros, mas a existência desses terríveis depósitos de crianças havia sido revelada anteriormente por Zhang Shuyun, médica que trabalhava no Instituto de Beneficência Infantil de Xangai. Ela fugiu para os Estados Unidos com fotos e fichas médicas que documentavam a morte de mais de 1.000 crianças, a maioria de inanição, em orfanatos do Estado. Já se conhecia o cruel costume chinês de matar recém-nascidos do sexo feminino, como conseqüência do controle demográfico e da preferência tradicional por filhos homens. Mas não se sabia que a política do filho único, instituída em 1979 para combater o real perigo da explosão populacional, tivesse produzido na sociedade chinesa uma dolosa indiferença com relação às crianças. Não é fora do comum ver bebês expostos à adoção em praça pública. Se ninguém se interessa, ficam ao relento até a morte. Escapa a criança que consegue ser adotada por casais do exterior, uma prática incentivada pelo governo. O número de adoções é, por enquanto, modesto diante da enorme população. Responsáveis pela maior quantidade de adoções, os americanos levam apenas 3.500 crianças chinesas por ano.
veja agora mais um video a respeito:
video
isso tudo mostra ainda mais que JESUS esta voltando>>>>>>>

1 almas comentaram:

Anjo da noite disse...

:(

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...